domingo, 25 de novembro de 2012

Agora é o Frederico

Ei Gente!
Estou aprendendo a escrever aos poucos. Meu irmão Manolo não deixa eu escrever sempre. Ele diz que o computador é dele. Assim, aproveito quando ele está dormindo para escrever.
Tem um texto que eu digitei outro dia, mas ainda não publiquei. Só que não estou conseguindo achar onde salvei. Vou ter de pedir para minha mãe. 






Dezembro já está aí

Como este ano passou rápido, hein!
Nossa! Parece que foi ontem que foi o Natal do ano passado. Meu Deus, estou ficando velho mais rápido e além disso, este ano tem mais um aqui para ganhar presente. É o meu irmão Frederico.
Estou ouvindo boatos, não sei se é verdade, mas ouvi que meus pais vão viajar e não vão nos levar. Não quero nem pensar o que vai ser de mim, sozinho aqui com o Frederico. Meu Deus! Ele é muito danado, vocês não fazem ideia.
Bom, mas por outro lado, pelo menos agora tenho com quem brincar um pouquinho. 
Boa semana a todos! Agora vou procurar uma foto para ilustrar essa postagem aqui. 






domingo, 4 de novembro de 2012

PESADELO

Isso mesmo: pesadelo!
Foi o que nos aconteceu na madrugada de quarta-feira para quinta-feira.
Já passava da meia-noite quando fomos nos deitar. Logo que me deitei, Manolo resolveu ficar na janela. Ele passou por um greta na janela. Como eu sabia que para ele manobrar para entrar novamente seria difícil, me levantei e abri a janela.
Eu e André começamos  a rezar e de vez em quando eu olhava na janela. Me desliguei um segundo e nesse meu desligamento, o Frederico pulou na janela. O Manolo estava do lado de fora e o Frederico estava do lado de dentro. Na hora que eu olhei novamente, o Fred estava mexendo com o Manolo. Nisso, o Manolo resolveu revidar e acabou se desequilibrando e caiu. Eu quase morri! 
Eu e André descemos correndo para a garagem. Ao chegamos lá, começamos a chamar o nome do Manolo, ele miou três vezes, não mais do que isso. Para mim, aquele miado significava que ele estava machucado. Uma coisa era certa, ele não estava na garagem, olhamos debaixo dos carros, procuramos por todos os lados. E de qualquer maneira, o miado não estava na garagem, estava no vizinho.
Corremos para a rua para chamarmos os vizinhos. Tocamos a campainha da casa ao lado do nosso prédio, mas ninguém atendia. Cerca de 40 minutos depois, quando já estávamos no prédio novamente, ouvimos barulho no vizinho e luzes se acendendo, corremos para rua novamente e tocamos a campainha. O vizinho autorizou nossa entrada. André com uma laterna de celular desceu no quintal cheio de mato e procurou o Manolo por todos os lados e nada de encontrar nosso querido bichano. A essas alturas eu já estava com o coração apertado. Já era tarde, não achamos Manolo nesse quintal e como estava muito escuro estava muito difícil encontrar o Manolo.
Chegamos em casa por volta das 2h08. Eu só sabia chorar e nem consegui dormir direito.
Na quinta-feira, logo cedo, por volta das 6h, nós já estávamos na casa do vizinho para procurar o Manolo novamente. E pra completar nosso desespero ainda nos aparece um senhor  truculento e ficou falando o tempo todo enquanto procurávamos nosso gato. Uma das frases que ele falou foi esta: "Cachorro e gato tem que morrer mesmo". Nessa hora eu quase briguei com ele, mas era preciso entender que era um velho e que não adiantava bater boca naquele momento.  Enfim, não achamos nada, nem um miado o Manolo deu.
Fui para o trabalho, chorei o dia todo. André ficou em casa, nem foi ao trabalho,só para procurar nosso filhote. Não achamos, foi mais uma noite seu nosso amado gatinho.
No feriado de sexta-feira, dia 02, eu desci para a garagem do prédio novamente com vários papéis para fazer bolinhas, pois o Manolo sempre aparece para correr atrás das bolinhas. Também levei um pouco de ração e a vasilha ração, pois sempre que eu coloco ração, basta ouvir o barulho da ração caindo no pote que ele se aproxima. E assim fiz. Fiquei na garagem chamando o Manolo, amassando o papel e jogando ração no potinho dele. Pedi para o André subir (moramos no quarto andar) e ficar olhando. 
Algum tempo depois, ouço André falando o seguinte: "Olha lá o Manolinho, ele tá olhando pra mim, ele tá andando, ele tá bem".
É isso mesmo, nosso filhote caiu do quarto andar, mas não chegou ao chão, caiu no telhando do vizinho. E como ele é muito medroso, acabou se escondendo esse tempo todo. 
A nossa sorte é que apesar do dono da casa estar viajando, a moça que limpa a casa dele e tem a chave de lá mora na nossa rua. Fomo imediatamente à casa dela e ela abriu a porta para entrarmos e resgatarmos nosso filhote. Demorou algum tempo, pois ele estava escondido, mas graças a Deus, eu deixei o potinho de ração e ele se aproximou. 
Ele estava machucadinho no queixo e na perna, mas nada grave.
Foram quase 37 horas de sofrimento, sem saber o que poderia ter acontecido com o Manolo. Meu medo era que ele estivesse muito machucado e que demorássemos a encontrá-lo sem a chance de socorrê-lo a tempo.
Rezamos muito e graças a Deus tudo deu certo. 
Hoje, ele está aqui conosco e estamos muito felizes. Pode fazer o calor que fizer, nossa janela ficará fechada até que sejam colocadas telas.

Aprendizados:

1 - Se você tem animais de estimação e mora em prédios, nunca se esqueça de colocar telas nas janelas
2 - Se você está vendo que alguma coisa pode dar errado, trate de desfazer a tal coisa (eu deveria ter tirado o Manolo da janela e não o fiz).

Agradecimentos:

Quero aqui agradecer a todos que se sensibilizaram com a queda do Manolo e que de alguma maneira nos ajudaram com palavras positivas.
Em especial, quero agradecer a minha amiga Diulara que assim que contei para ela a história, fez uma promessa a São Francisco de Assis, pedindo para Ele ajudar o Manolo.

Manolo nós te amamos e nessas intermináveis 37 horas que passamos longe de você confirmamos o que já sabíamos: Nós Te Amamos Muito!

Abaixo algumas fotos do Manolo, depois do acidente.

Descansando, após ser resgatado e após o banho

Nós te amamos muito, Manolo

Sentimo muita falta dessa criaturinha linda


Machucado na perna do Manolo
Machucado na perna do Manolo

Hoje, domingo, na sala curtindo uma televisão





domingo, 28 de outubro de 2012

CALOR, CALOR E MAIS CALOR

Como aguentar esse calor sem se hidratar. Desse jeito, só disputando a água na pia do banheiro.








domingo, 7 de outubro de 2012

Bom Domingo a Todos

Bom domingo a todos! Eu e Fred desejamos tudo de bom pra você!!!!




Abraçando o Manolo

Isso aconteceu há alguns dias, ou meses. No dia que registrei essa cena, fiquei muito emocionada.